Prefeitura oferece serviços médicos e de cidadania no aniversário de 126 anos de Mosqueiro

Como parte da programação especial pelo aniversário de 126 anos da ilha de Mosqueiro, que transcorre nesta terça-feira, 6, é possível se ser vacinar com dose da H1N1, que protege contra o vírus da gripe Influenza. Também estão sendo realizado testes rápidos de IST/Aids e retirar documentos pessoais, como carteira de trabalho digital, de identidade e registro de nascimento. Até o meio-dia, mais de duzentos atendimentos já haviam sido realizados.

A programação especial de aniversário de Mosqueiro é organizada pela Prefeitura de Belém em parceria com a Agência Distrital de Mosqueiro (Admos), Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) e Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). “É uma integração de serviços direcionados ao bem estar da nossa comunidade mosqueirense, que por muitos anos ficou carente desse tipo de atendimento e que, agora, com apoio do prefeito Edmilson Rodrigues estamos resgatando e oferecendo mais dignidade a todos”, explicou a gestora da Admos, Vanessa Egla.

Prevenção – A Sesma disponibilizou 500 doses da vacina H1N1, que segundo Tamara Bentes, da coordenação da vacinação, é tão importante quanto à imunização contra a Covid-19.

A H1N1 protege contra o vírus Influenza, causador da gripe que nesta época do ano atinge milhares de pessoas. Estar protegido, segundo Tamara, evita internações e o tratamento pode ser feito em casa. A imunização da H1N1 é para maiores de 18 anos e para quem já tomou a vacina contra Covid-19 tem que esperar um período de 15 dias.

Outra ação preventiva foi dos testes rápidos IST/Aids. Segundo Edgar, coordenador de Referência Técnica IST/Aids, da Secretaria Municipal de Saúde, os números da Região Metropolitana de Belém em relação à infectados são preocupantes. A faixa etária mais atingida é de 15 a 29 anos, que segundo o coordenador, precisa fazer o teste para saber como está a saúde e buscar tratamento.

Edgar explica que os testes apresentam resultados em vinte minutos e os casos, independente do resultado e da IST, o paciente é orientado a buscar tratamento. “A meta da prefeitura é abrir em cada distrito de Belém uma unidade da Casa Dia para atendimentos dos portadores de Aids, que uma vez diagnosticados, podem conviver normalmente com o tratamento”, explicou.

Festa – As ações pelos festejos do aniversário de 126 anos de Mosqueiro ainda disponibilizaram ao público emissão de carteira de meia-passagem estudantil e o apsse sênior. O atendimento da Superintendência de Mobilidade Urbana (SeMOB) está na Escola Abel Martins, no bairro de Carananduba, onde também foi aberta a Feira da Agricultura Familiar, com apoio da Secretaria Municipal de Economia.

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, ainda vem entregar as obras de reformas da Especializada em Saúde da Família (ESF) do Furo das Marinhas e da Unidade Municipal de Saúde de Carananduba. Em seguida, a comitiva seguirá para inauguração do Centro Multicultural, na Praça da Matriz e, já no início da noite, o prefeito inaugura o caramanchão do Chapéu Virado, um dos símbolos de Mosqueiro.

Ilha recebe do Mabe a Exposição Mosqueiro: cantos de Amor  

Ainda como parte da programação do aniversário de Mosqueiro, a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) , através do Museu de Arte de
Belém (Mabe), apresenta a Exposição Mosqueiro: cantos de Amor”, vindo a ser a mostra inaugural do Centro Multicultural Solar das Artes, novo espaço que abre ao público hoje, às 19, hsob a gerência da Agência Distrital de Mosqueiro.

A exposição, por meio de reproduções de obras do acervo do Mabe, representam os locais de Mosqueiro, com a abordagem sobre os aspectos fundantes e o lirismo que evoca esse lugar. Iniciando com a obra “A Fundação da Cidade de Belém”, em 1908, de Theodoro Braga, que apresenta a alegoria da fundação da capital do Pará, onde os povos originários, Tupinambás, encontram-se representados. A obra, contextualiza nesta mostra, os aspectos  fundantes desta vila, a ocupação inicial do território, onde hoje se encontra o Distrito de Mosqueiro, pela etnia Tupinambá. Asssim como os inúmeros encantos desta ilha, suas notórias praias, como as mais conhecidas Paraíso, Farol, Chapéu Virado, Bispo, Baía do Sol, Areião, Marahú, Praia Grande, Prainha, Murubira, Porto Artur, Carananduba, Ariramba e São Francisco.

O Museu de Arte de Belém leva, através da mostra “Mosqueiro: cantos de amor” não só reproduções de obras que fazem parte do nosso acervo, mas que dialogam com as belezas do Distrito de Mosqueiro registradas por pintores do Brasil e de fora. Além disso, trazemos para perto dos olhos uma das obras matriciais do MABE, “Fundação da Cidade de Belém”, de Theodoro Braga, que mostra essa relação da chegada dos portugueses na nossa região e do contato com os povos originários, os Tupinambás.

Deixe uma resposta