Região Metropolitana de Belém receberá cerca de R$ 33 milhões para financiamento do transporte

Municípios com sistema de transporte coletivo urbano regulamentado receberão recursos federais para custear, ainda em 2022, a gratuidade oferecida a idosos com mais de 65 anos.

No total, a estimativa é que a Região Metropolitana de Belém acesse aproximadamente R$ 33 milhões, se todos os municípios estiverem aptos a receberem os recursos.

A garantia foi dada a partir da promulgação da Emenda Constitucional 123, na última quinta-feira, dia 14 de julho.

Eu reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. Comitiva de Prefeitos da Frente Nacional dos Prefeitos. Foto: Mateus Raugust

Articulação – A medida atende ao pleito das médias e grandes cidades, lideradas pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), na articulação por alternativas para a manutenção dos serviços prestados à população.

Impactos nas tarifas – O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, vice-presidente de Cultura da FNP, salientou que a medida vai amenizar o preço das tarifas.

“Quero parabenizar a Frente, o nosso presidente, prefeito de Aracaju/SE, Edvaldo Nogueira, por comandar esse movimento importante”, disse Edmilson Rodrigues.

De acordo com o prefeito de Belém, os recursos serão aplicados para melhorar as condições do sistema, mas defende uma política de longo prazo para o setor da mobilidade urbana.

Agora, a mobilização de prefeitas e prefeitos é pela regulamentação da EC 123 para agilizar o repasse dos recursos e pela aprovação do PL 4392/2021, em tramitação na Câmara dos Deputados. O projeto, já aprovado no Senado, prevê R$ 5 bilhões/ano destinados ao mesmo fim, para os próximos exercícios.

Constitucional 123 – quanto cada município vai receber

Neste momento, não há como calcular exatamente o valor que cada ente terá direito, porque estados e municípios deverão se habilitar junto ao governo federal, comprovando que possuem sistemas de transporte coletivo municipal em operação e/ou que são responsáveis pelo transporte intermunicipal de caráter urbano. Somente assim poderão receber os recursos.

Para um cálculo aproximado, a partir dos dados declaratórios da pesquisa Munic, compilada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 1.727 municípios possuiriam sistemas de transporte urbano. Sendo assim, para cada idoso com mais de 65 anos desses municípios seriam destinados R$ 160, em 2022.

Idosos – Para calcular o valor aproximado de cada município, é preciso multiplicar R$ 160 pelo número de idosos do território e, se a cidade também contar com transporte intermunicipal de caráter urbano, descontar 30%, que a União fará o repasse diretamente ao estado.

Acesse aqui e confira a população de idosos de cada uma das cidades representadas pela FNP.

Com a promulgação da Emenda Constitucional, o governo federal irá regulamentar os procedimentos para que os municípios e os estados acessem o recurso. A FNP tem trabalhado para apresentar contribuições ao governo no sentido de agilizar esse processo.

Veja na tabela abaixo quanto cada município da Região Metropolitana de Belém irá receber:

Município Valores

Belém R$ 22.434.720

Ananindeua R$ 6.040.480

Castanhal R$ 2.051.200

Marituba R$ 975.680

Santa Izabel do Pará R$ 686.240

Benevides R$ 573.760

Santa Bárbara do Pará R$ 216.320

Texto: Frente Nacional de Prefeitos

Fonte: Agência Belém

Uma resposta para “Região Metropolitana de Belém receberá cerca de R$ 33 milhões para financiamento do transporte”

  1. Como pode, Boa noite, dev60 anos e agora a partir 65 a gratuidade e enquanto o governo geral abaixa os preços e vcs não tem o que fazer um agrado nas.passagens isso que mente de ganhar dinheiro..só pode ser prefeito de Belém PA.

Deixe uma resposta para CarlosAugusto Silva deSousa Cancelar resposta