Organizadores falam em 20 mil pessoas no ato pelo voto impresso em Belém

Internautas destacaram a baixa adesão de pessoas na manifestação.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro foram às ruas de Belém, na manhã deste domingo (1º), para defender o voto impresso nas próximas eleições.

Manifestações em algumas capitais do país ocorreram poucos dias depois do presidente dizer que não tem provas sobre fraudes nas urnas eletrônicas e apresentar vídeos e teorias desmentidas pelo TSE.

A Polícia Militar não divulgou uma estimativa do público presente, porém, organizadores do ato, divulgavam durante a caminhada a presença de 20 mil pessoas. Nas redes sociais, internautas destacaram a baixa adesão de pessoas na manifestação.

TSE refuta

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), responsável pela organização das votações brasileiras, refuta as acusações de vulnerabilidade do sistema eletrônico, garantindo que utiliza o que há de mais moderno em tecnologia para que haja integridade, confiabilidade, transparência e autenticidade do processo eleitoral. De acordo com o órgão, a votação eletrônica no Brasil conta com uma série de barreiras contra as fraudes: é off-line, o que impossibilita a invasão por hackers; é lacrada, de modo a impedir a inserção de algum dispositivo estranho; eventualmente, especialistas em computação e instituições da área de tecnologia são chamados para tentar fraudar a urna eletrônica; os eleitores são identificados por meio da impressão digital; os votos dados pelos eleitores são embaralhados pelo sistema; entre outros.

Deixe uma resposta