Senado aprova “Lei Paulo Gustavo” de socorro ao setor cultural

“Lei Paulo Gustavo”: Proposta de autoria do senador Paulo Rocha (PT-PA) prevê a transferência de R$ 3,8 bilhões para estados, DF e municípios para ações voltadas ao audiovisual e demais setores do campo cultural e as artes.

Depois de seis tentativas, o plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (24), por 68 a 5, o Substitutivo ao Projeto de Lei Complementar (PLP 73/2021), de autoria do líder do PT no Senado, Paulo Rocha (PA), que dispõe de ações emergenciais de apoio ao setor cultural duramente afetado em decorrência da pandemia.

O projeto, que ficou conhecido como “Lei Paulo Gustavo”, prevê a transferência de R$ 3,8 bilhões – equivalentes ao superávit financeiro do Fundo Nacional de Cultura e Fundo Setorial do Audiovisual – para estados, DF e municípios, sendo aproximadamente R$ 2,8 bi para ações voltadas ao audiovisual e R$ 1,06 bilhões para ações voltadas aos demais setores do campo cultural e as artes.

“Esse projeto foi exaustivamente discutido com as lideranças do setor cultural e responde às necessidades da cultura do nosso país, impactada pela pandemia. O nosso projeto é simples. Já que o governo segurou os recursos do Fundo [Setorial da Cultura] durante esse período [de pandemia], estamos transferindo esses recursos para os estados, municípios e DF. São transferências importantes que vão ajudar a movimentar a cultura do nosso país e a economia dos nossos estados”, destacou o senador Paulo Rocha.

O PLP 73 ainda destrava o orçamento de 2021 do Fundo Nacional de Cultura proibindo que haja contingenciamento e liberando mais R$ 342 milhões para o FNC na Lei Orçamentária Anual, a serem utilizados pela Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo. Assim, o PLP 73 destinará, no total, R$ 4,4 bilhões ao setor cultural.

A proposta ainda prevê a execução dos recursos até 31 de dezembro de 2022 e a prestação de contas ao longo de 2023.

“Nossa preocupação é com a cultura, a geração de empregos, geração de renda e a valorização dos nossos artistas. Agora, o Senado Federal dá uma resposta a esse setor tão importante e rico do nosso país”, destacou o senador Paulo Rocha.

Fonte: PT Senado

Deixe uma resposta