Cadê os Yanomami? Famosos se manifestam em apoio à indígenas desaparecidos

Yanomamis no município de Alto Alegre em Roraima – Getty Images

O desaparecimento repentino de mais de vinte indígenas da etnia Yanomami que vivem na região de Roraima causou grande repercussão entre artistas e personalidades famosas no Brasil.

Durante a tarde desta terça-feira (3), a hastag #cadeosyanomami atingiu os assuntos mais comentados do Twitter, estendendo-se até a noite com 57 mil posts.

Os indígenas desapareceram após denúncia do líder Júnior Hekurari Yanomami que expôs, na última terça-feira (26), que uma adolescente yanomami da Terra Indígena da comunidade de Aracaçá, região de Waikás, em Roraima, faleceu após ser violentada sexualmente por garimpeiros.

Muito embora a pressão dos artistas, o caso continua sem respostas. Os órgãos têm demonstrado afrouxamento diante das dificuldades em esclarecer o que teria acontecido na aldeia, que foi encontrada incendiada, logo após a denúncia: “não foram encontrados indícios da prática dos crimes de homicídio e estupro ou de óbito por afogamento”, diz uma nota publicada pela Funai e Polícia Federal.

O Ministério Público Federal (MPF) comunicou que a apuração segue em andamento. “Mais informações apenas serão divulgadas quando da conclusão dos trabalhos. A partir do término da investigação, o MPF analisará as medidas cabíveis”, disse o órgão.

Aqui no Pará, algumas das personalidades que se manifestaram foram a vereadora Lívia Duarte e a Deputada estadual Marinor Brito, ambas do PSOL.

Deixe uma resposta