Apoio à Lula e defesa da democracia são destaques no lançamento da pré-candidatura de Marinor à Câmara Federal

(Fotos: Fernanda Brito e Talysson Rodrigues)

A deputada estadual Marinor Brito fez lançamento de sua pré-candidatura na noite desta quinta-feira (12), numa casa de shows em Belém. Em clima de festa e esperança na restauração da democracia brasileira que se encontra sob ataque constante do governo Bolsonaro, várias lideranças locais e nacionais manifestaram seus apoios à deputada, em cujo discurso destacou-se a ênfase ao apoio à Lula desde o primeiro turno como principal estratégia para conter o avanço do fascismo e da cultura do ódio implementados pelo bolsonarismo, no Brasil.

Um dos nomes mais promissores da esquerda no Pará para ocupar uma vaga no Senado, o Deputado Federal Beto Faro (PT) se fez presente e discursou em apoio à Marinor, enfatizando que a união entre PT e PSOL é importante para a vitória de Lula: “Eu vim aqui em nome do PT, pra saudar o PSOL, pra dizer obrigado pela compreensão política que vocês estão tendo, ao apoiar o presidente Lula a nível nacional, o momento é, de fato, da gente se juntar”.

Edmilson se mostrou favorável à uma união da esquerda local para a eleição do petista Beto Faro (à esquerda) ao Senado Federal

Beto Faro fez referência à aliança nacional pois, a nível regional, ela ainda não encontra-se oficializada, mas recebeu apoio explícito de prefeito Edmilson Rodrigues: “É obrigação nossa colocar alguém da luta que vá apoiar o governo Lula pra fazer as mudanças. Então, não tem uma decisão oficial do PSOL, mas eu não vejo possibilidade de não ser uma decisão favorável apoiar, nem que seja a grande maioria dos militantes, ajudar a te eleger senador. Eu respeito o partido, estou apenas expressando a minha opinião”, disse ele, dirigindo-se ao petista Beto Faro.

Um dos pontos mais fortes da noite foi o discurso emocionado do prefeito Edmilson Rodrigues. Com grande ênfase à causa dos povos originários indígenas em seu papel de maiores defensores da Amazônia, Edmilson lamentou os retrocessos de Bolsonaro nas áreas de proteção destes povos, citando a grande violência contra os povos Yanomami que tem sido denunciada nas últimas semanas.

Marinor caminha entre a plateia que reuniu apoiadores independentes, militância, diversos movimentos sociais e povos originários

Ele relembrou ainda os motivos que têm causado o aumento no preço dos combustíveis e agravado a inflação no país: “o novo governo entregou tudo, fechou refinarias e está comprando refinados de países imperialistas(…). Como é possível você ter uma casa confortável mas abandona a casa pra viver de aluguel”. Disse o mandatário, referindo-se ao fato de o governo Bolsonaro ter que comprar derivados de petróleo de países do exterior, por ter fechado as refinarias nacionais. O prefeito continuou enfatizando que Belém é a única capital a ter um programa de renda básica, com um tom de lamento pela negligência do governo federal em relação à fome que assola o país: “Nós chegamos a 30 milhões de pessoas passando fome, e eu fico muito triste de saber que Belém é a única capital do país que tem um programa de renda básica, o nosso Bora Belém“, disse ele.

Edmilson reiterou ainda seu apoio incondicional à candidatura de Marinor para compor a bancada de esquerda essencial para garantir a governabilidade de Lula: “Arregacemos as mangas porque nós vamos eleger uma verdadeira representante do povo, que vai dar muito orgulho pro Pará e vai ajudar o Lula a fazer o melhor governo”.

Lideranças locais e nacionais se fizeram presentes no evento

Em seu discurso, a anfitriã do encontro enfatizou a importância da união da esquerda para a vitória de Lula: “O fascismo, o ódio e a intolerância passaram a fazer parte do cotidiano de muitas famílias brasileiras. E essa intolerância, esse ódio e esses valores fascistas querem exterminar o povo trabalhador (…). Nós não conseguiremos vencer o bolsonarismo se nós acharmos que nossas candidaturas proporcionais são mais importantes que virar essa página do Brasil”, disse a deputada.

Marinor também se comprometeu em, caso seja eleita Deputada Federal, garantir a representação das diversas camadas sociais no governo Lula “Nós estivemos lá, mostrando ao Lula a nossa fidelidade à democracia brasileira, mostrando ao Lula o quanto nós somos firmes na defesa intransigente de uma pauta política que afirme os compromissos com a luta do nosso povo. A luta pela Reforma Agrária, a luta contra o racismo estrutural, contra o machismo, contra a LGBTQUI-fobia, a luta em defesa dos territórios indígenas, quilombolas, das comunidades tradicionais, a luta em defesa da cultura brasileira, do povo brasileiro, dos direitos fundamentais das nossas mulheres. Nós estávamos lá, pra dizer isso pro Lula”, disse Marinor, ao se referir à presença da delegação do PSOL do Pará no lançamento nacional da chapa Lula-Alckmin à disputa presidencial, ocorrida no último sábado (7), em São Paulo.

No evento também se fizeram presentes algumas lideranças nacionais, que manifestaram seu apoio à candidatura de Marinor ao Congresso Federal; foram eles o Deputado Federal Raldolfe Rodrigues (Rede/ AP) e o pré-candidato a Deputado Federal Guilherme Boulos (PSOL/ SP), que participaram virtualmente, além do presidente nacional do PSOL Juliano Medeiros, que marcou presença e discursou no palco. Marinor também convidou ao palanque as pré-candidatas a deputadas estaduais Lívia Duarte e Lívia Noronha (PSOL), o pré-candidato a deputado estadual pelo PT, Charles Alcântara, entre outros.

Assista aqui o evento na íntegra.

Por Ju Abe

Deixe uma resposta