Experiência de Belém no planejamento urbano sustentável é tema de debate em São Paulo

Projeto do Parque Urbano São Joaquim será uma das obras de Belém visando à COP-30, que vai beneficiar a população de vários bairros da capital paraense (Agência Belém)

As ações em andamento e os métodos de planejamento da capital paraense para a receber a Conferência das Nações Unidas sobre mudanças climáticas (COP-30), em novembro 2025, foram o tema da roda de conversa do Primeiro Encontro de Planejamento para a celebração dos 400 anos da cidade de Taubaté, em São Paulo.

Foram apresentadas ações, como a instalação dos sistemas fotovoltaicos nas escolas da rede municipal; o incentivo às hortas urbanas e a transformação dos planos de mitigação dos efeitos das mudanças climáticas em política de governo e que foram abordadas pelo prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, na manhã desta terça-feira, 7, durante o encontro online.

O evento reuniu pesquisadores, autoridades e sociedade civil na busca de experiências que possam preparar as cidades para enfrentar e até mitigar os efeitos da crise climática. “Não é mais possível negar as mudanças climáticas, as enchentes no sul do Brasil, a seca do rio Negro, nunca antes imaginada, são exemplos de que precisamos pensar as cidades para mitigar esses problemas”, exemplificou o prefeito.

Planejamento 

A gestão municipal elabora um planejamento para ser executado até 2035, quando Belém celebra os 200 anos da Cabanagem, a única revolução popular brasileira que chegou ao poder. “A ideia é fazer com que esse planejamento urbano seja votado pela Câmara Municipal e que possa virar lei para que ultrapasse os mandatos e tenha como foco os moradores de Belém”, informa Edmilson Rodrigues.

O prefeito também explicou, que os planejamentos para a COP-30 vão concentrar recursos federais, estaduais e municipais para poder recepcionar autoridades de 193 países, assim como os integrantes de movimentos sociais de todo o país e do mundo, que virão para o evento. “Queremos que esses recursos e esse legado fiquem como benefício para os moradores de Belém”, esclarece o prefeito.

Entre as ações programadas, ele citou a reforma do Mercado do Ver-o-Peso, a duplicação da avenida Bernardo Sayão, a criação do Parque São Joaquim, entre outras obras listadas. 

Texto: Márcia Lima, via Agência Belém

Deixe uma resposta