Conmebol: Deputada Marinor critica governo federal por negligência com a pandemia

Após as desistências de Argentina e Colômbia, a Conmebol definiu o Brasil como anfitrião do torneio de seleções deste ano. A decisão foi tomada depois de uma consulta, nesta segunda-feira, ao governo federal, que deu sinal verde para o torneio. A deputada Marinor Brito (PSOL), criticou a decisão pelas suas redes sociais.

“Para responder as mensagens da Pfizer sobre a entrega de vacinas ao Brasil, Bolsonaro fica quieto e calado, mas à Conmebol ele responde no dia seguinte. Sediar um evento deste tamanho quando o país ultrapassa a barreira das 462 mil mortes é criminoso!”, afirmou a deputada.

E-mails da Pfizer entregues à CPI da Covid, que acontece no Senado Federal, mostram que o governo federal ignorou 10 ofertas de vacinas contra a Covid-19. Em função disso, a campanha de vacinação no país acontece a passos lentos e o Brasil é o país da América onde a situação da pandemia de coronavírus é mais crítica.

Deixe uma resposta