Após pressão popular, projeto de lei que ameaça a orla de Belém é retirado de pauta

Desde o início da manhã desta terça, representantes de movimentos sociais e moradores das áreas que podem ser afetadas pela derrubada do veto, realizam protestos em frente à Câmara Municipal.

Após pressão popular, a votação do projeto de lei complementar 01/2020 foi retirada da pauta da Câmara dos Vereadores de Belém. O PLC, de autoria do vereador Mauro Freitas (PSDB), prevê eliminar as restrições impostas à instalação de grandes estabelecimentos de varejo e atacado nas orlas do rio Guamá, rio Maguari e baía do Guajará.

“Nesta manhã (15) encabeçado pelo Movimento Salve a Amazônia e demais frentes ambientalistas vieram pressionar os vereadores que querem trazer impactos ambientais e urbanísticos danosos à toda área de orla de Belém ao pautar PLC 01. Neste momento, por pressão do movimento o projeto foi retirado de pauta e serão recebidos pelo presidente da Câmara”, informou a Vereadora Enfermeira Nazaré Lima (PSOL), pelas redes sociais.

A proposta promove uma transformação brutal na orla da cidade e no centro histórico, para servir aos interesses e ao lucro da especulação imobiliária, e vai acabar expulsando os moradores que ali moram para locais mais distantes e com menos infraestrutura. É preciso manter a pressão social para que essa tragédia não ocorra.

Deixe uma resposta