Zenaldo entra na mira do Ministério Público por superfaturamento de guinchos

O ex-prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, continua na mira do Ministério Público do Pará que investiga os atos de improbidade praticados em sua gestão. Dessa vez o MP apura um suposto superfaturamento em contrato de guincho firmado pela Semob em 2014. A informação foi divulgada pelo jornal Diário do Pará.

Segundo a ação movida pelo Ministério Público, durante a gestão tucana, a empresa Plataforma cobrava cerca de R$ 1072,00 para fazer um guincho, enquanto outras cobravam R$ 400 para fazer o mesmo trajeto. Pelo jeito o “festival” de guinchos e reboques que a população tanto denunciava no governo Zenaldo foi um negócio lucrativo para o tucano.

Outras denúncias – Nesta semana, o Ministério Público do Estado do Pará analisa quatro denúncias de irregularidades contra a gestão do ex-prefeito Zenaldo Coutinho. Dois processos dizem respeito a contratos realizados na área da saúde durante pandemia. Saiba mais clicando aqui

Deixe uma resposta