Escola de Governança abre inscrições para conselheiros tutelares em curso de EaD

Escola de Governança Pública do Pará (EGPA) inscreverá conselheiros tutelares em curso de formação na área até o dia 20 deste mês. Foto: Jader Paes – Agência Pará

Conselheiros e técnicos da rede de apoio já podem se inscrever para o curso “Conselheiros tutelares: o conselho tutelar e as interfaces com as políticas públicas e suas atribuições legais e as práticas profissionais”, ofertado pela Escola de Governança Pública do Pará (EGPA). A previsão de início do curso é para o dia 30 de setembro e as inscrições seguem até o dia 20 de setembro pelo site da Escola (egpa.pa.gov.br) ou até finalizarem as vagas, limitadas a 800 pessoas.

“Em 2019 passamos pelo período de eleições para conselheiros tutelares e desde então, temos recebido esta demanda de qualificação para a área. Remodelamos e atualizamos um curso que já possuíamos para esta qualificação”, explica a diretora geral da Escola de Governança, Evanilza Marinho.

O objetivo do curso é apresentar a temática sobre as atribuições do Conselho Tutelar, os direitos fundamentais e suas interfaces com as políticas públicas como educação, saúde, assistência social, trabalho, previdência e segurança.

O curso será desenvolvido na modalidade de Ensino a Distância, com a utilização de diversas ferramentas tecnológicas para o seu desenvolvimento, como vídeo aulas, questionários on-line, fóruns, ebooks e páginas da web. Além disso, os alunos também têm acesso a materiais didáticos de apoio, biblioteca virtual e diversos recursos de ensino, como web conferências para tirar dúvidas ao vivo com tutores.

A programação conta com três módulos, que apresentarão a ambientação na plataforma EaD, o atendimento ao adolescente autor de ato infracional e sua interface com a rede socioassistencial e o fluxo de atendimento de crianças e adolescentes vítimas de violência sexual.

“Nosso objetivo ao desenvolver o curso em EaD foi de possibilitar aos alunos de todo o estado uma qualificação unificada”, finaliza a diretora.

Por Isabela Quirino (EGPA)

Deixe uma resposta