Bora Belém: 7.001 famílias já estão no programa de renda cidadã

Funpapa fazendo busca ativa no Mercado do Ver o Peso. Foto: Joyce Ferreira

Em meio a grave crise econômica que a população enfrenta, o programa de renda cidadã “Bora Belém” tem ajudado a garantir comida e cidadania às famílias mais vulneráveis do município de Belém. Até este mês de setembro, 7.001 já estão cadastradas para receber o benefício na capital. São R$ 5.674.500,00 em recursos aplicados, até o mês de agosto, para combater a fome e a miséria (metade são provenientes da Prefeitura de Belém e outra metade do Governo do Estado).

Promessa de campanha do prefeito Edmilson Rodrigues, o Bora Belém começou a ser pago em 8 de março de 2021, Dia Internacional das Mulheres, e tem como prioridade famílias em situação de extrema pobreza chefiadas por mães. Os valores do benefício variam de acordo com o número de pessoas na família e podem chegar a até R$450,00.

Nesta sexta-feira, a Fundação Papa João XXIII (Funpapa), responsável pelo cadastro das famílias, começou a realizar busca ativa, no Mercado do Ver o Peso, para identificar novas famílias que necessitem do Bora Belém. A iniciativa tem como objetivo principal levar orientações e ações do Cadastro Único (CadÚnico) e do programa Bora Belém para mais perto do povo e, assim, facilitar o acesso de quem mais precisa a esses serviços. A busca ativa deve ocorrer em outros bairros da capital, cujo calendário ainda será divulgado.

Paralelamente, avançam também os cursos profissionalizantes oferecidos pelo programa “Donas de Si” a essas mesmas mulheres, para que possam empreender e garantir sua autonomia financeira. As próximas a participarem do programa serão as mulheres do Bora Belém moradoras dos bairros do Jurunas, Condor e Cremação.

Deixe uma resposta