MP pede condenação do ex-secretário de Zenaldo por fraude licitatória e associação criminosa

Sérgio Amorim é denunciado por superfarturar respiradores. Foto: Fernando Araújo

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) recomendou a condenação do ex-secretário de Saúde de Belém, Sérgio Amorim de Figueiredo, e outros dois empresários, por fraude licitatória e associação criminosa.

A decisão, datada de 29 de novembro, se refere a um inquérito da Polícia Civil instaurado no ano passado para investigar irregularidades na compra de respiradores pulmonares pela prefeitura da capital paraense, que então tinha à frente o prefeito Zenaldo Coutinho (PSDB), junto à empresa GM Serviços Comércio e Representação. A informação é do Diário do Pará, quinta-feira (2).

De acordo com a matéria, o MPPA também mostra o envolvimento de Genny Missora Yamada, dona da GM Serviços e o empresário Raimundo Teixeira de Macedo, dono da Macedo Hospitalar, por associação criminosa e sonegação fiscal, com penas que podem chegar a até 8 anos, somadas. Veja o que recomenda o MP:

Respiradores comprados em uma gráfica

Em março de 2020, o então prefeito Zenaldo Coutinho e seu secretário Sérgio Amorim adquiriram os equipamentos junto à GM Serviços Comércio e Representações Eireli para atender os pacientes da Covid-19. O prefeito chegou a pagar R$ 260 mil por ventilador pulmonar, mais que o dobro do que foi pago por estados e prefeituras de vários pontos do País. Na época, a reportagem do DIÁRIO DO PARÁ foi até a sede da empresa que vendeu os respiradores e que consta no empenho: WE-68A, 1641, Coqueiro, Ananindeua, CEP 67143440. O que se via era apenas a placa de uma firma de gráfica digital.

Deixe uma resposta