Olavo de Carvalho morre após testar positivo para Covid: ‘Historinha de terror para acovardar a população’

O escritor e guru bolsonarista Olavo de Carvalho morreu nesta segunda-feira (24) aos 74 anos nos Estados Unidos. A informação foi confirmada em nota pela família postada no perfil dele nas redes sociais. Não foi informada a causa da morte, mas ele anunciou estar infectado com o coronavírus no último dia 16. Ele fazia parte do grupo de risco.

Em várias oportunidades, o escritor negou a ciência, diminuiu a gravidade da pandemia e da Covid-19, e chegou a chamar o coronavírus de “vírus chinês”.

Em maio de 2020, ele escreveu: “O medo de um suposto vírus mortífero não passa de historinha de terror para acovardar a população e fazê-la aceitar a escravidão como um presente de Papai Noel.”

Ainda em abril de 2020, o escritor disseminou fake news ao insinuar que o coronavírus seria um “vírus chinês” e que não seria um acidente.

“Só um perfeito idiota pode imaginar que a disseminação do vírus chinês no mundo foi um acidente. Mas o Ocidente está repleto de perfeitos idiotas, diante dos quais os chineses têm um justificado senso de superioridade”, escreveu.

Olavo de Carvalho era considerado um guru da extrema-direita brasileira e um dos ideólogos do presidente Jair Bolsonaro (PL) e de seus filhos. Ele se autointitulava filósofo, apesar de não ter formação na área.

Deixe uma resposta