Escolas municipais seguem para segunda etapa de retorno das aulas presenciais

A rede municipal de ensino de Belém avança nesta segunda-feira, 14, para a segunda etapa de retorno das aulas presenciais, com mais 50% dos estudantes dos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano), que iniciou no último dia 7, junto com a 3ª e 4ª Totalidade da Educação de Jovens, Adultos, Idosos (Ejai) e ensino médio. Ainda nesta fase, retornam 50% dos anos iniciais do ensino fundamental (do 1° ao 5° ano) e da 1ª e da 2ª totalidade da Ejai.

Infraestrutura– Todas as escolas municipais estão equipadas com pias na entrada, álcool em gel, tapetes sanitizantes, termômetro para medição de temperatura e medidas de demarcação de distanciamento físico.

As unidades escolares também contam com o auxílio do projeto Guardiões da Saúde na Educação, que é um aplicativo que monitora e notifica casos suspeitos de covid-19 e síndromes gripais, acionando a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) para dar o suporte a estudantes e servidores.

Com orientação da Semec para minimizar os impactos da pandemia, as escolas farão uma acolhida dos estudantes junto com uma diagnose para verificar o ensino-aprendizagem e assim criar estratégias pedagógicas mais assertivas, conforme a realidade apresentada.

Revitalização – Em algumas escolas, os alunos vão encontrar um espaço educativo totalmente revitalizado, como é o caso da Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Amância Pantoja, localizado no bairro de Fátima. No acolhimento dos estudantes a intenção será fortalecer os laços novamente e informar como serão feitas as atividades pedagógicas, além dos cuidados na pandemia.

A escola recebeu serviços de pinturas interna e externa, esquadrias, paisagismo, revitalização da quadra de esportes, calçamento, revitalização do muro, troca do forro PVC, revisão das instalações elétricas e hidrossanitárias, substituição do piso das salas de aula e revitalização dos banheiros.

Recursos – Essa é a sexta escola municipal entregue pela Prefeitura de Belém em pouco mais de um ano de gestão. Para a obra, a Prefeitura disponibilizou um recurso de R$ 490.112,53, advindo do Fundo Municipal de Educação (FME).

Após 30 anos de fundação, a reforma completa da unidade educativa, é resultado de uma das demandas dos moradores da região no fórum permanente de participação popular da Prefeitura de Belém, o Tá Selado.

Calendário – A próxima etapa será no dia 21 de fevereiro, quando retornam os outros 50% dos estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental (do 1º ao 5º ano) e da 1ª e da 2ª totalidade da Ejai; e 50% dos estudantes da Educação Infantil. E, por fim, no dia 3 de março, voltam os outros 50% dos estudantes da Educação Infantil.

Escalonamento – O retorno é escalonado, ou seja, a cada semana um grupo assiste às aulas presenciais, enquanto o outro fica no ensino não presencial em casa, para evitar aglomeração. Após dois rodízios de cada etapa, dependendo do cenário da pandemia da covid-19 no município, a Semec retornará com 100% dos estudantes, de acordo com a realidade de cada região do município.

Deixe uma resposta