Novo álbum de Drag Xirley Tão tem sátira e cultura carnavalesca

O Liberal– Há 11 anos,  Xirley Tão faz sucesso nos palcos e agora parte para novos vôos. O disco autoral da Drag Queen paraense será lançado no show Farofa Da Xirley Tão, hoje, 18, a partir das 20h, na sede da escola de samba Bole Bole, no bairro do Guamá.

Com letras engraçadas, que satirizam o cotidiano, o disco é autoral e independente. As gíria paraense estão presentes na produção, que tem até receita de uma comida típica paraense.

Divididas entre brega, lambada, quadrilha, merengue, bolero e até marchinha de carnaval, o disco é uma mistura do que se encontra no Pará. A preparação do trabalho durou quase dois anos e teve produção executiva de Gláfira Lobo e produção musical de Marcel Barretto, com a gravadora Budokaos Records.

“O nome do disco veio na mesma hora: ‘Farofa da Xirley Tão’. Faz referência a uma brincadeira que ela faz de levar uma lata de farofa para as festas e comer junto com todo mundo. Essa história tem tempo já e todo mundo pede a farofa da Xirley Tão. As músicas falam do cotidiano, do dia a dia, de amores e dissabores. Tem até uma receita de caldeirada paraense. Se não sabe cozinhar, é só ouvir o disco. Tinha que ter comida no meio, afinal, ela surgiu numa chapa de lanche e tem nome de lanche. Algumas letras falam de histórias reais, como ‘Pira paz não quero mais’. É real mesmo, mas não foi comigo, é uma história de amigo de amigo”, explicou.

Adriano Furtado deu vida a Xirley Tão. Com 24 anos de carreira artística no teatro como ator, diretor e produtor, o biólogo e professor da UFPA, deu vida ao personagem através de um experimento de teatro na Companhia Cênica de Cínicos. Logo Xirley Tão já tinha corpo, forma e atitude, mas não nome.

“Na mesma noite em que ‘veio ao mundo’, fomos lanchar na Ester Lanches e eu pedi um X-Leitão. A Ester deu um grito: ‘sai um Xirleitão Aí’. A Ester me batizou, ela é minha mãe drag. Desde então, trabalho com esta personagem fazendo dublagens, performances e experimentando a arte drag no fazer teatral, característica da Companhia Cênica de Cínicos. Até montamos um solo com a Xirley Tão, chamado ContRação de Histórias, que é uma versão satirizada das historinhas de discos infantis nas décadas de 70 e 80”, contou.

O show de lançamento virtual terá participação de Raidol e Cacau Novais, bateria da Ferpa e na guitarra de Marcel Barreto. A abertura fica por conta dos DJs Cercontini, Nandíssima e Yndjah, da Endoida Produções, além de Leona Vingativa.

 

Serviço: 

Farofa da  Xirley Tão

Data: sexta feira, 18

Hora: 20h

Local: sede da Bole Bole, Passagem Pedreirinha, 152

Ingressos antecipados: 10 reais (perfil Endoida Produções) e lista free para pessoas trans.

Deixe uma resposta