Prefeitura de Belém realiza sorteio em programa habitacional em Outeiro

Foto: Ascom/ Sehab/ PMB

No próximo dia 26 de janeiro, a Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Habitação, realiza o sorteio público para definir as 1008 famílias pré-selecionadas para receberem as unidades habitacionais no Residencial Viver Outeiro. O residencial teve recursos garantidos pelo Ministério das Cidades durante reunião realizada no dia 5 de janeiro entre o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, o ministro das Cidades, Jader Barbalho Filho, e o secretário municipal de Habitação, Rodrigo Moraes, para assegurar a retomada das obras.

A lista de sorteados será encaminhada para a Caixa Econômica Federal, que fará a verificação de dados para confirmar o atendimento aos requisitos do programa habitacional, voltado para famílias de baixa renda.

Os interessados ainda podem se inscrever, pelo endereço digital ao final desta reportagem.

Novas perspectivas

Houve sucessivas reduções, e até suspensão, de investimentos nos projetos de habitação de interesse social em Belém. O governo Lula, então, assumiu o compromisso de retomar o Programa Minha Casa, Minha Vida. E houve a promessa pessoal do ministro Jader Barbalho Filho de garantir recursos, inclusive para novas iniciativas de moradia. Tudo isso amplia as perspectivas de avanço nas ações de combate ao déficit habitacional na capial paraense.

Com a meta de proporcionar moradia própria e digna para cerca de três mil famílias nos próximos dois anos, a intenção da Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Habitação, é aumentar o número de entregas com o desenvolvimento de novos projetos, especialmente pelo aproveitamento de prédios públicos sem uso e de reabilitação de áreas do centro histórico e comercial da cidade.

“Essa parceria com o governo federal, e o comprometimento do ministro Jader Filho em investir na nossa cidade, é fundamental para que possamos garantir, no tempo mais breve possível, que nossa população que mais precisa tenha de fato acesso à moradia digna”, ressalta o secretário municipal de Habitação, Rodrigo Moraes.

Déficit

Em Belém, o déficit habitacional foi estimado em mais de 90 mil imóveis, segundo levantamento feito há 15 anos. Porém, o déficit hoje é muito maior: só o Programa Municipal Viver Belém tem mais de 170 mil famílias inscritas, que sonham com a casa própria.

Retomadas

Além do Residencial Viver Outeiro, outras mil famílias devem ser contempladas, ainda em 2023, com as casas do Viver Mosqueiro. Também estão previstas para este ano a conclusão e entrega de 202 moradias na Vila da Barca e de outras 64 no Portal da Amazônia. O Município assegura, ainda, o andamento das obras do Residencial Neuton Miranda.

Programa Viver Belém

É o programa de habitação de interesse social de Belém, voltado para famílias com renda até R $ 1.800,00.

Para se inscrever é preciso acessar o site sistemas.belem.pa.gov.br e preencher o formulário solicitado.

Texto: Tânia Menezes

Deixe uma resposta