Palácio Antônio Lemos está com 92% de obras concluídas e voltará ser sede da Prefeitura de Belém

Um dos principais prédios públicos de Belém entra nos acabamentos finais para ser entregue à população. A expectativa é que o Palácio Antônio Lemos seja novamente sede do poder executivo municipal no aniversário da cidade, em 12 de janeiro de 2024.

Com 92% de execução, a obra de reforma e restauro do Palácio entra na fase de enceramento de piso, calafetagem e raspagem. A informação foi repassada ao Prefeito Edmilson Rodrigues, durante visita realizada na manhã desta quarta-feira, 1°.

O prédio histórico foi fundado em 1840, ainda durante o ciclo da borracha. Trata-se de um valioso patrimônio do município, que, desde 2004, não recebia nenhum tipo de reforma e já corria risco de desabamento.

“Além de devolver um prédio restaurado, com respeito às características históricas, a obra também vai entregar um prédio modernizado, com redes de dados, lógica, tv, combate a incêndio e alarmes de intrusão, em forro e abaixo do forro”, explica o engenheiro responsável pela obra, Charles Aragão.

Recursos investidos

Com um investimento de 26 milhões, o prédio, que passou um ano e meio em obras, precisou receber reforço estrutural inicial, para garantir que a estrutura aguentasse as novas intervenções, lembrou o secretário municipal de Urbanismo, Deivison Alves.

“Depois dessa fase de acabamento, que é manual e detalhada, entrará a parte do mobiliário, junto com a Fumbel. Para que em 2024 a população possa também voltar a usufruir desse espaço, que é público”, acrescenta o secretário.

“Em janeiro de 2021, quando entrei nesse prédio, eu chorei de tristeza, por ver o abandono em que estava o Palácio. Agora, nosso plano é inaugurar, com uma grande festa para receber a população na casa do povo, que, em breve, teremos devolvido à cidade”, lembra o Prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues.

“Esse é o prédio mais importante da Prefeitura de Belém, e vamos entregar com um museu aberto para dignificar a cidade e mostrar que é uma cidade rica em termos arquitetônicos e artísticos. Mostrar que Belém é uma cidade predestinada ao futuro”, acrescenta o prefeito.

Obras de Arte

O prédio que, além de abrigar o poder executivo municipal, é também o Museu de Arte de Belém (MABE) representa a abertura de mais um espaço, onde a população pode aprender, conhecer e se apropriar de sua história. É o que aponta o diretor jurídico da Fundação Cultural do Município de Belém, Rodrigo Leitão.

“A importância de se entregar esse patrimônio histórico novamente à população é também a importância de se entregar espaços para exposições e acessos a obras históricas e artísticas, que estão aqui no acervo do MABE. Quando as pessoas têm acesso ao acervo e ao prédio elas começam a saber ainda mais sobre sua cidade e começam a desenvolver um amor maior pela sua história”, acrescenta.

Via Agência Belém

Deixe uma resposta