Senado realiza audiência pública sobre o papel da mulher na reforma política

O mandato da senadora Marinor Brito, líder do PSOL no senado federal, realizou na tarde desta segunda (20), através da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), audiência pública sobre o “Papel da Mulher Brasileira na Reforma Política”.

O Evento foi realizado no auditório da OAB/PA, centro de Belém e contou com a participação de mais de 40 entidades da sociedade civil organizada, além de dirigentes do PSOL e de autoridades de vários orgãos públicos.

Na abertura, a senadora Marinor Brito falou da importância do evento que pela primeira vez acontece em Belém, exatamente porque na condição de senadora do Pará, provocou o debate no senado federal.

 Marinor destacou a importânica de discutir o papel da mulher na reforma política e ressaltou que a participação destas no mercado de trabalho e nas esferas de poder têm aumentado significativamente nos últimos anos.

– A mulher brasileira, cada vez mais, assume a condição de chefe de família. O nível de escolaridade aumentou sensivelmente, bem como a exigência por uma sociedade menos machista e menos preconceituosa, por isso a importância deste debate, disse a senadora.

A audiência pública de Belém é parte de uma programação nacional organizada pela CCJ do Senado Federal e já ocorreu em cidade como: Salvador, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, daí, segundo a senadora, a importância e relevância do debate para o público paraense, em especial, o feninino, uma vez que discutiu as propostas das lideranças femininas do Pará para a reforma política que já está sendo pautada do congresso nacional.

- Estamos mobilizando a sociedade brasileira e hoje aqui, a paraense, para sermos [as mulheres] protagonistas neste momento importante da vida política nacional. É importante ouvir as companheiras e colher o maior número de contribuições para que nos subsidiem no debate sobre a reforma política e garanta um conjunto de propostas que apontem mudanças de fato e de direito na estrutura da sociedade e com isso, uma maior participação política das mulheres brasileiras na representação política em todas as esferas de poder, disse a senadora do PSOL.

Estiveram presentes na mesa de debates, além a senadora Marinor Brito que representou na audiência a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal, a professora Dra. Luzia Álvares Miranda (Pesquisadora do GEPEM/UFPA), a Dra. Kelly Jansen Amorim (OAB) e Nilde Sousa (AMB – Articulação de Mulheres Brasileiras).

Na platéia, diversas entidades, parlamentares e lideranças partidárias, entre elas, a professora Araceli Lemos (presidenta estadual do PSOL/PA), a promotora Sumaya Saady Pereira (representante da Procuradoria Geral de Justiça e Ministério Público do Pará), a professora Ana Conceição (UEPA), o deputado Edmilson Rodrigues (PSOL/PA), a professora Dra. Ana Tancredi (ICED/UFPA), a professora Luciene Montinho (SINTEPP/CNTE), Eliana Pereira (SDDH), representantes de conselhos tutelares da capital e do interior do Pará e representantes de câmaras de vereadores de diversos municípios.

Um momento muito especial da audiência pública foi quando a antropóloga e pastora da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Ma. Rosa Marga Rothe entrou no auditório da OAB e foi homenageada pela senadora Marinor Brito.

– Marga Rothe muito nos honra a sua presença aqui e esta audiência do senado federal será dedicada em seu nome pelo brilhantismo e e pela forma aguerrida pela qual você tem pautado a sua vida na luta incancançável à causa dos Direitos Humanos na Amazônia e no Pará, inclusive, como fundadora da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos, disse, emocionada, Marinor Brito.

Fonte: Assessoria de imprensa – Marinor Brito

Deixe uma resposta