Em apoio a Edmilson, grupos digitais surgem para combater fake news em Belém

Edmilson Rodrigues e Edilson Moura, chapa da frente popular.

A campanha eleitoral oficialmente só começa no próximo dia 27, mas a circulação de fake news pelas redes sociais e aplicativos de mensagens já vem ocorrendo, com o objetivo de atacar o candidato Edmilson Rodrigues, líder nas pesquisas de intenção de votos em Belém, pela chapa da frente popular de oposição que disputará unida as eleições de 2020.

Participam da coligação, além de PSOL e PT, Rede, PDT, UP, PCdoB e PCB.

Na mesma proporção, crescem os grupos de combate a essa prática. Nos últimos dias, várias iniciativas surgiram e vem ganhando força. Eles atuam no sentido de denunciar as fake news, identificar quem está no topo dos grupos criminosos, e ao mesmo tempo, municiar uma equipe de advogados da frente de partidos para responsabilizá-los criminalmente.

“O tiro vai sair pela culatra, porque a cada ataque ao Edmilson, o apoio ao nosso candidato cresce ainda mais. Todo mundo sabe que a intenção deles não é debater o futuro da cidade, mas apenas fazer o jogo sujo”, afirma um dos integrantes do grupo composto por quase 200 apoiadores, que preferem atuar no anonimato. Eles contabilizam dezenas de postagens falsas derrubadas nos últimos dias.

A luta contra a indústria das fake news é uma necessidade e as medidas tomadas por pequenos grupos digitais são respostas necessárias contra um mal que vem contaminando a saúde da boa informação.

Uma resposta para “Em apoio a Edmilson, grupos digitais surgem para combater fake news em Belém”

  1. Desta vez ninguém tirará a prefeitura de Belém, das mãos do nosso eterno prefeito, Edmilson Rodrigues…estamos juntos

Deixe uma resposta