Telhado de escola reformada por Zenaldo desaba no Guamá

Atualizado em 06/02 às 23:22

O telhado de uma das salas de aula da Escola municipal Padre Leandro, localizada à rua Barão de Igarapé Miri (Guamá), desabou no fim da tarde de sexta (05/02). A reforma da escola foi iniciada no ano passado, pela gestão do ex-prefeito Zenaldo Coutinho (PSDB), e “a obra do telhado desta sala de aula constava como concluída”, segundo informações da Semec.

Telhado caído da Escola Municipal Padre Leandro. Imagem: Carol Simões

Segundo nota da Secretaria Municipal de Educação, “a escola não foi entregue ainda. As obras se iniciaram ano passado e prosseguem.”

“Esta “sala de aula” já estava pronta. “Reforma completa” no telhado. E o telhado desabou. DESABOU. Porque tinha sobrecarga, e a estrutura antiga – que não foi trocada, apesar dos cupins – não resistiu. A escola passa por reforma desde a metade do ano passado (…) Esta imagem é um retrato da educação no governo Zenaldo. É um resumo do momento político que o nosso país enfrenta. Como bem me disse hoje a minha chefe, grande parceira no trabalho, Andrea Ewerton, ainda bem que a gente tem a gente.” – Afirmou Carol Simões, em sua rede social.

Segue abaixo a nota na íntegra enviada pela Semec:

Esclarecimento

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) informa que uma parte do telhado de uma sala de aula da Escola Municipal Padre Leandro Pinheiro, no bairro do Guamá, desabou ontem. Felizmente não havia ninguém no espaço e o incidente resultou apenas em danos materiais.

A escola passa por obras desde a metade do ano passado e a nova gestão da Semec recebeu o prédio supostamente com a “reforma completa do telhado” concluída. Conforme o Departamento de Manutenção da Semec apurou na manhã deste sábado (6), o telhado desabou porque havia sobrecarga e a estrutura antiga, que não foi trocada apesar de estar tomada por cupins, não resistiu.

Ainda nesta sexta-feira (5) a Defesa Civil Municipal esteve na escola para avaliar o acidente. E na manhã deste sábado agentes do Corpo de Bombeiros Militar do Pará foram à escola para periciar o local. Um laudo será emitido em breve.

A Semec informa, ainda, que está fazendo o diagnóstico de cada um dos prédios que abrigam as 204 unidades da rede municipal de ensino com o objetivo de garantir a segurança das milhares de crianças que passam boa parte da vida delas nas nossas escolas e dos profissionais da educação do município, que tanto se dedicam por um futuro melhor para a população de Belém.

Assessora de Comunicação da Semec

Deixe uma resposta