Ex-deputada Araceli tem nome cogitado para disputar o Governo do Pará

Araceli Lemos

O tabuleiro eleitoral para 2022 segue em movimento. Nesta sexta-feira (12), em evento que contou com a participação de dirigentes partidários para discutir os desafios políticos de 2022, a historiadora e ex-deputada Araceli Lemos, teve seu nome cogitado no seio da corrente majoritária do PSOL para eventual disputa ao Governo do Pará nas eleições de 2022; além disso, conta com o apoio de lideranças expressivas do partido. Tudo indica que está disposta e motivada para cumprir a tarefa. A professora integra o governo do prefeito Edmilson Rodrigues, como diretora-geral da Secretaria de Educação de Belém (Semec).

A indicação do seu nome segue diretrizes da legenda, aprovadas no seu VII congresso, “de apresentar candidatura própria que represente os acúmulos políticos do partido e dialogue com todos os setores que busquem construir uma alternativa de esquerda para o estado”.

A vereadora de Belém, Lívia Duarte, é uma das entusiastas da proposta e também deverá disputar uma vaga ao legislativo estadual. “No Pará, sou defensora de que o meu partido tenha chapa majoritária própria, que possa demarcar nossas diferenças e que possa apontar um rumo ecossocialista para nós! Também para o estado do Pará, dispus ontem meu nome para a chapa de deputada estadual”, destacou a parlamentar.

A direção da legenda ainda amadurece o assunto, e só vai decidir sobre candidaturas em sua Conferência Eleitoral Extraordinária, onde também serão definidas a tática eleitoral e a políticas de alianças, conforme decisão do seu Congresso. O PSOL também já aprovou resoluções que defendem o fortalecimento de uma frente ampla de esquerda contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), podendo abrir mão de candidatura própria no primeiro turno das eleições de 2022 para apoiar o ex-presidente Lula, líder nas pesquisas para a eleição presidencial no país.

Atualizado: 20h29

Deixe uma resposta