Plenária reúne famílias beneficiadas com o Bora Belém no Guamá

Resia Maria, 55. beneficiária do Programa Bora Belém / Foto: Agência Belém

O programa de renda cidadã Bora Belém está mudando a vida da autônoma Rezia Amaral, de 53 anos, desde o mês de maio. “Já recebo há oito meses, tenho em casa seis netos e uma filha. Para minha família foi ótimo, porque consigo comprar material para minha neta, gás de cozinha e comida para dentro de casa”.

A beneficiária foi uma das participantes da plenária no bairro do Guamá, realizada pela Prefeitura de Belém, por meio da Fundação Papa João XXIII (Funpapa), no auditório Benedito Nunes, na Universidade Federal do Pará (UFPA).

O encontro reuniu famílias que já recebem ou estão no processo para inclusão no programa de renda básica, para tirarem dúvidas sobre o programa.

Maior programa de renda cidadã  

Atualmente, o Bora Belém beneficia mais de 12 mil famílias cadastradas e é realizado em cooperação com o Governo do Estado. O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, participou da plenária, ao lado de secretários municipais e do representante do governo estadual, secretária estadual de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Inocêncio Gasparim. 

Edmilson Rodrigues destacou o trabalho realizado para tornar o Bora Belém o maior programa de renda básica do Brasil. “É o maior programa de renda básica do Brasil, entre os mais de cinco mil municípios. Montamos o programa para combater a fome, fizemos busca ativa das pessoas mais necessitadas e hoje atendemos mais de 12 mil famílias”.

O bairro do Guamá conta com 500 famílias cadastradas no programa de renda cidadã. É o caso do autônomo Walter Miranda, de 43 anos. Morando com os dois filhos, a renda do Bora Belém chegou também para ajudar na educação das crianças.

Capacitação profissional

A formação profissional também é uma das vertentes do Bora Belém, com o programa Donas de Si, que busca capacitar e dar autonomia a mulheres que recebem o benefício. A ação é desenvolvida pela Prefeitura de Belém, por meio do Banco do Povo, e oferece diversos cursos.

O prefeito Edmilson Rodrigues ressaltou a importância das mulheres, que são chefes de família, buscarem essa capacitação.”O nosso sonho é que as mulheres beneficiadas não precisem mais do Bora Belém. Por isso, temos o Donas de Si, que oferece cursos de capacitação para essas mulheres e por último temos o Banco do Povo, que oferece crédito para a mulher utilizar e comprar materiais necessários para o seu negócio a juro zero”.

Plenárias

Esta é a segunda plenária sobre o Bora Belém, a primeira foi no mês de novembro no distrito de Icoaraci. Segundo o presidente da Funpapa, Alfredo Costa, a próxima reunião será no bairro da Pedreira.

Texto: Victor Miranda / Agência Belém

Deixe uma resposta