Cenas de tortura contra pessoas em situação de rua causam revolta; Empresa demitiu os seguranças

A barbárie foi registrada com a câmera de um celular e viralizou nas redes sociais.

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as agressões sofridas por pessoas em situação de rua em Belém. Vídeos que circulam em redes sociais mostram um grupo de seguranças agredindo um homem com cassetete, socos e chutes. O caso aconteceu na noite do último dia 17, na Feira da 25, bairro de São Brás, em Belém. A barbárie foi registrada com a câmera de um celular e viralizou nas redes sociais.

Dois homens dormem sobre os freezers do local à noite. As imagens mostram quando um deles foi surpreendido pelos seguranças com palavras de baixo calão e agressões. Ele também foi empurrado no chão e continuou apanhando, mesmo gritando com dor.

Cinco dos seguranças que aparecem nas imagens são funcionários da empresa Braqa Segurança Privada, que faz monitoramentos na região do bairro São Brás. A empresa informou que não compactua com as atitudes e que demitiu os seguranças.

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, repudiou as cenas de violência

O caso foi encaminhado ao Ministério Público do Estado

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos (SecDH), diante das agressões sofridas por pessoas em situação de rua na Feira da 25, encaminhou as imagens para a Delegacia Geral de Polícia Civil e Secretaria de Estado de Segurança Pública, solicitando a devida identificação e responsabilização dos autores da violência. O caso também foi encaminhado ao Ministério Público do Estado, para que instaure procedimento para apurar a atuação de redes de segurança privada em São Brás e demais bairros da capital.

Veja o vídeo:

Com informações do Dol e G1

Deixe uma resposta