Lula tem 71% de chances de vitória no primeiro turno, mostra estatística

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 71% de chances de ser eleito ainda no primeiro turno. A estimativa, elaborada a partir de recente pesquisa Genial/Quaest, é do cientista político Jairo Nicolau, que fez uma projeção estatística sobre o pleito de outubro para a Presidência da República. “O resultado (do estudo) é que as impressões sobre a possibilidade de vitória de Lula agora estão quantificadas”, afirma.

Nicolau vê dois cenários preponderantes que podem alterar os dados das pesquisas seguintes. O primeiro é favorável ao ex-presidente. “Os eleitores de Ciro Gomes (PDT) devem aderir ao voto útil. A piora do quadro econômico, com a alta da inflação, provavelmente beneficiará o candidato do PT”, afirma, sobre a possibilidade de crescimento do petista.

Por outro lado, o analista avalia que “a campanha negativa” deve tirar pontos de Lula. “O uso da máquina federal provavelmente ajudará Bolsonaro a crescer”, diz, ao ponderar que haverá dificuldades também para o pré-candidato da aliança formada para derrotar as pretensões de segundo mandato do atual presidente.

O pesquisador reconhece que existe um grau de incerteza, mesmo nas pesquisas eleitorais elaboradas com metodologia certificada. E que foi preciso levar essa margem de erro para suas análises estatísticas da probabilidade de vitória de Lula, como acaba de divulgar. “Sabemos que se um instituto pudesse realizar dezenas de pesquisa simultaneamente, os resultados variariam; Lula teria 46% em uma amostra, 45% em outra; 44.5% em outra e novamente 46% em uma seguinte”, citou.

Método

Contudo, Jairo Nicolau afirma que é possível realizar uma estatística probabilística, já utilizada amplamente em diferentes cálculos científicos, alguns bastante populares. “Muita gente já usa a linguagem probabilística observando a previsão do tempo, ou as chances de seu time ser campeão ou ser rebaixado. Torcedores do Fluminense, como eu, se lembram do Brasileirão de 2009, quando os matemáticos estimaram que o time teria 99% de cair para a segunda divisão. Uma sequência de 10 jogos sem perder, salvou o time e ajudou às pessoas a pensarem probabilisticamente”.

A pesquisa utilizada pelo cientista para sua análise coletou dados de 10.000 entrevistas. “A proporção média obtida por Lula nessas 10 mil amostras é de 50.6%, com intervalo de confiança (a 95%) variando entre 48.3% e 53.8%”. O passo seguinte é calcular o percentual das 10.000 amostras que ultrapassam os 50% (de preferência de votos). Assim, chegamos a um número que pode ser lido com a probabilidade de vitória de Lula no primeiro turno: 71%. Ou seja, se pudéssemos reproduzir a pesquisa Genial/Quaest dez mil vezes (com amostras de 1.860 entrevistados em cada uma), em 71% delas Lula obteria mais de 50%”, explica.

Os dados podem ser analisados no gráfico a seguir, elaborado pelo pesquisador. “Minha intenção é aperfeiçoar o modelo e atualizar a estimativa após a divulgação de cada nova rodada da pesquisa Quaest”, completa, em texto publicado em seu blog, Política e Estatística.

Fonte: Rede Brasil Atual
Foto: Ricardo Stuckert

Deixe uma resposta