Polícia Civil instaura inquérito para averiguar agressão contra o jornalista Carlos Boução

Boução sofreu corte na cabeça e levou cinco pontos. Foto: arquivo pessoal

Na tarde de ontem, 01 de junho, o jornalista Carlos Boução registrou boletim de ocorrência contra o homem que o atacou, pelas costas, com uma cadeirada na cabeça e que seria policial, no Bar do Mineiro, em Belém do Pará, após as manifestações contra o governo de Jair Bolsonaro, realizadas no último sábado, dia 29 de maio.

Boução compareceu à Delegacia Policial do Marco, junto com o Assessor Jurídico do Sinjor-PA, o advogado Virgílio Moura, para relatar que foi vítima de uma sequência de ameaças e agressões por parte de apoiadores do presidente, que iniciaram com insultos verbais e terminaram em violência física.

Após o depoimento, passou por exame de corpo de delito no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves para atestar a gravidade da lesão corporal. Boução sofreu corte na cabeça e levou cinco pontos.

A Polícia Civil instaurou inquérito para averiguar o caso. O Sinjor-PA condena a agressão, que classifica de covarde, injustificada e criminosa, manifesta novamente solidariedade ao jornalista e pede rigor na investigação para identificar e punir o suspeito.

Informações do Sinjor-PA

Deixe uma resposta