Belém sediará Encontro de Saberes Amazônicos em outubro

O Encontro de Saberes Amazônia e Mudanças Climáticas é uma realização do Fórum Social Pan-Amazônico com o apoio da Prefeitura de Belém.

No final do mês de outubro, Belém será sede de uma conferência que reunirá representantes de comunidades atingidas por ataques socioambientais, cientistas, filósofos, pajés e pensadores indígenas, em defesa da Amazônia e seus povos. Será o Encontro de Saberes Amazônia e Mudanças Climáticas, onde conhecimentos científicos e ancestrais se entrecruzarão, para denunciar os ataques contra a floresta e seus povos, elencar os afeitos letais que tamanha destruição causa ao clima do planeta e buscar medidas saneadoras que sejam aplicadas imediatamente.

O Encontro de Saberes Amazônia e Mudanças Climáticas é uma realização do Fórum Social Pan-Amazônico com o apoio da Prefeitura de Belém e faz parte do programa “ No Rumo do Fospa” que realizará diversas atividades preparando o caminho da décima edição do Fórum , que ocorrerá na segunda quinzena de julho de 2022, em Belém.

Ao final do encontro será aprovada uma carta a ser encaminhada para a Cúpula dos Povos que se reunirá em Glasgow, Escócia, por ocasião da Conferência da ONU sobre o Clima , COP-26, em novembro de 2021.

Na noite do dia 20, acontecerá a cerimônia de abertura. Nos dia seguinte, uma grande conferencia sobre o “Estado das Coisas no Planeta e as Perspectivas da Humanidade”, abrirá os trabalhos que prosseguirão ao longo dos dias 21 e 22. Entre os temas a serem debatidos estão:

a) Mudanças Climáticas, Saúde e Segurança Alimentar
b) Mudanças Climáticas e a Defesa dos Territórios Indígenas, Quilombolas, Comunidades Tradicionais e Agricultura Familiar
c) Mudanças Climáticas e Mega Projetos
d) Mudanças Climáticas, Desmatamento e Destruição Ambiental
e) Financiamento da Defesa dos Territórios e das Boas Práticas.

Os debates serão transmitidos ao vivo através de diversas redes sociais e de comunicação. Na plateia, um número estimado entre 150 a 200 participantes ou mais (conforme a situação da pandemia) acompanharão as intervenções dos palestrantes que poderão ser ao vivo ou virtual. Na composição das mesas será observada equidade entre representantes dos saberes tradicionais e cientistas, além da equidade de gênero. Os dias 21 e 22 , serão abertos por breves cerimônias holísticas, gerando energias positivas para o trabalho a seguir. No dia 23, pela manhã será feita a leitura da carta e a cerimônia de encerramento.

Com informações do FOSPA BELÉM

Deixe uma resposta