Ordem de serviço: ponte do Outeiro ficará pronta em seis meses

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e o governador do Pará, Helder Barbalho, participaram da cerimônia de assinatura da ordem de serviço para a reconstrução da ponte do distrito de Outeiro, na manhã deste sábado, 29.

O ato de assinatura contou com a presença de moradores da ilha, secretários de Estado, vereadores de Belém, da Promotora Angela Balieiro, representante do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), integrante do Grupo de Trabalho (GT) criado para encaminhar as questões da ponte. O GT é formado pelo Governo do Estado, Prefeitura de Belém, Conselho de Regional de Engenharia e Arquitetura do Pará (CREA) e órgãos de controle, como Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Ministério Público de Contas (MPC), Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“Agradecemos ao governador, porque, no mesmo dia, a Prefeitura foi logo convidada a se reunir. Chamamos, então, o Tribunal de Contas do Município, Ministério Público de Contas do Estado do Pará, Ministério Público do Estado e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Pará, que nos ajudaram com a solução mais rápida e segura também para a administração pública”, afirmou Edmilson Rodrigues.

De acordo com o governador Helder Barbalho, em três meses, o tráfego de veículos deve ser liberado na ponte. “Conversei com a engenharia da Setran que me garantiu que nesse tempo já teremos a circulação de veículos, exceto caminhões. Aproveito para agradecer a paciência de vocês, diante de tanta dificuldade nesse momento e garantir, junto com o prefeito Edmilson (Rodrigues), que haja a regularidade do transporte fluvial para vocês de Outeiro”, anunciou o governador durante a assinatura da OS.

A ordem de serviço para a revitalização da ponte tem o valor de R$ 65 milhões.

A primeira etapa da obra está em execução há uma semana. O trabalho consiste no reforço emergencial da estrutura para estabilizar a pista de rolamento. Em 30 dias, deverá ser feito teste de carga para avaliar se é possível liberar tráfego de motociclistas, ciclistas e pedestres.

Será colocado um mastro de 50 metros, que permitirá a abertura de um canal de navegação de 100 metros, aumentando em 40 metros o espaço atual, que é de 60.

Além do mastro, serão realizadas obras em todos os pilares da ponte, na pista de rolamento, no guarda-corpo, na sua estrutura em aço e nas passarelas para pedestres. O projeto da nova ponte contempla ainda a instalação de defensas nos pilares para impedir novos choques de embarcações. O tempo total para conclusão é de seis meses.

Com informações da Agência Pará e Agência Belém

Deixe uma resposta