Idosa é vítima de racismo no supermercado Cidade da Pedreira

A vereadora Nazaré Lima (PSOL) esteve presente no ato em apoio à Nilza, a Dona Anastácia (foto: Instagram enfermeiranazare)

Nilza Sacramento, conhecida no bairro da Pedreira como Dona Anastácia , foi vítima de racismo dentro do supermercado Cidade, na Pedreira. Dona Anastácia é líder comunitária, participante do movimento do samba. O fato ocorre pouco mais de uma semana após outra denuncia de racismo contra o produtor cultural Jorge André ter sido veiculada nos meios locais, também num supermercado de Belém.

Ela relata que entrou no supermercado pra pesquisar preços, e olhou umas flanelas. Não se satisfazendo com o preço e qualidade do produto, decidiu deixar o estabelecimento quando foi abordada por um segurança.

O segurança acusou Nilza de roubo e ordenou que ela abrisse a bolsa para que fosse revistada. A líder comunitária relata que o segurança chegou a dizer que ela estaria presa, acusando-a de roubo, e pegando-a pelo braço, diante de todos.

Na tarde deste domingo (13), lideranças de movimentos sociais na Pedreira foram às ruas em protesto contra o racismo sofrido por Dona Anastácia dentro do supermercado Cidade. Estiveram presentes representantes da Prefeitura de Belém e da Defensoria Pública do Estado e algumas personalidades locais, como a vereadora Nazaré Lima (PSOL). Os manifestantes seguravam cartazes dizendo “racistas não passarão”.

“Eu me sinto muito triste, por ter ouvido essa palavra ‘ladrão’, nunca mais eu entro no supermercado Cidade”, diz ela, com lágrimas nos olhos. Assista o vídeo com o relato na íntegra em https://www.instagram.com/p/CbFO-lEjIh8/?utm_medium=copy_link

Deixe uma resposta