Claudia Jimenez foi guerreira que lutou com saúde frágil

Atriz faleceu em hospital na Zona Sul do Rio de Janeiro (Foto: divulgação)

Falecida na manhã deste sábado (20), a comediante Claudia Jimenez tinha uma saúde frágil, desde a década de 1980. Tudo começou quando ela submeteu-se a um tratamento de radioterapia para combater um câncer. Os procedimentos curaram a doença, porém acabaram causando sequelas em seu coração.

Em seu falecimento hoje, a atriz sofreu uma insuficiência cardíaca  em um hospital na Zona Sul do Rio de Janeiro, aos 63 anos. A humorista já havia sofrido um infarto em 1999 e chegou a passar por três cirurgias no coração.

Famosa por seus papeis como a Edileuza, de “Sai de Baixo”, e a Dona Cacilda, da “Escolinha do Professor Raimundo”, Claudia Jimenez descobriu que tinha câncer durante uma consulta médica, em 1986. Com um quadro clínico considerado grave, os médicos chegaram a desenganá-la.

Após um longo e caro tratamento financiado em parte por Chico Anysio, a atriz conseguiu vencer o câncer. Contudo, as sessões de radioterapia geraram um novo problema de saúde, enfraquecendo os tecidos do coração, fazendo com que Claudia precisasse passar por três delicadas operações nos anos seguintes. A primeira, em 1999, quando recebeu cinco pontes de safena; a segunda, em 2012, na qual a válvula aórtica foi substituída por uma sintética; e a terceira, em 2014, quando um marca-passo foi instalado.

Em entrevista concedida ao Fantástico alguns meses depois dessa última intervenção cirúrgica, a humorista fez um comentário bem-humorado sobre sua saúde frágil.  “Quando eu falo para o meu médico: ‘Ô, radioterapia desgraçada!’. Aí ele fala: ‘Mas se não fosse ela, você já estava há muito tempo lá em cima, né?’. E é verdade, quer dizer, a gente tem sempre que agradecer em vez de reclamar”, afirmou.

Com informações de DOL. Edição de Ju Abe. 

Deixe uma resposta