Edmilson irá participar de fórum sobre mudanças climáticas em Niterói, RJ

O prefeitto Edmilson Rodrigues durante a reunião on-line: “Podemos adaptar, para as características de Belém, projetos já em prática no Rio de Janeiro” (créditos: divulgação/ Agência Belém)

A Prefeitura de Belém foi convidada a participar do Fórum de Inovação e Tecnologia que será realizado na cidade de Niterói, estado do Rio de Janeiro, nos dias 5 e 6 de outubro próximos. O evento vai debater sobre as mudanças climáticas que estão ocorrendo no Brasil.

O convite para a participação da Prefeitura no evento foi feito na tarde desta segunda-feira, 2, ao prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, pelo subsecretário do clima de Niterói, Marcos Lacerda, em reunião on-line.

Serão enviados dois representantes da gestão municipal de Belém ao evento. A meta é trazer ideias importantes que serão colocadas em prática na capital paraense, explicou o prefeito Edmilson Rodrigues.

“Muitas ideias que são realidade em Niterói poderão ser aperfeiçoadas e adaptadas a Belém. É o caso da criação de um Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima, programa criado pela ONU com dois mil cientistas, que acompanham os vários países e mudanças climáticas. E Niterói criou um programa municipal desses, o IPCCNI, e quem sabe podemos, aqui, criar o IPCCBEL”, comentou o prefeito.

Além das prefeituras, várias entidades ligadas ao tema estão envolvidas no Fórum de Inovação e Tecnologia, como o Governos Locais para Sustentabilidade (ICLEI) e a Associação Brasileira dos Municípios (ABM).

COP-30

Todas estas ações se somam à experiência que Belém acumula para sediar, em 2025, a Cop-30, Conferência sobre Mudanças Climáticas da ONU. Na ocasião, estarão em Belém vários presidentes e chefes de Estado de países de todos os continentes, além de cerca de cinquenta mil visitantes, entre representantes de Organizações Não-Governamentais e empresários ligados ao setor.

A Prefeitura de Belém se envolveu diretamente, junto com o presidente Lula, para trazer a Cop-30 para a Amazônia: além de Belém se uma capital amazônica, que vive as demandas e soluções envolvendo o meio ambiente, a meta é realizar aqui obras estruturantes e construir um grande legado para a cidade, melhorando, sobretudo, a qualidade de vida nas periferias.

Outro benefício imediato que a conferência trará a Belém será em forma hospedagem aos visitantes e geração de emprego e renda, sobretudo na área da gastronomia e do turismo receptivo. A Prefeitura já realiza várias ações para apoiar os trabalhadores, como cursos nas áreas em que as oportunidades serão geradas.

Texto: Victor Miranda, via Agência Belém

Deixe uma resposta