Belém dá boas-vindas às 13 mil novas famílias incluídas no programa Bolsa Família

A jovem Rafaela, 19 anos, mora com a avó e o irmão de 13 anos, no bairro do Barreiro. Com o falecimento da mãe, há seis anos, Rafaela teve que ficar responsável pela família e assumir as responsabilidades financeiras.

Na tarde desta quinta-feira, 19, Rafaela festejou ao saber que sua família faz parte dos 13 mil novos beneficiários inclusos no programa Bolsa Família em Belém. O benefício é concedido pelo Governo Federal, por meio dos cadastros feitos pela Prefeitura de Belém.

“Moro com a minha avó e meu irmão. Passamos muita necessidade, tive que pedir dinheiro emprestado para sair do Barreiro e vir até a Pedreira. Com esse dinheiro, poderemos comprar comida, além de ajudar no nosso mês”, comemorou Rafaela.

O anúncio da inclusão dos 13 mil novos beneficiários foi realizado na Escola Salesiano do Trabalho, no bairro da Pedreira. O encontro reuniu algumas famílias inclusas no programa e o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, que destacou a ampliação dos novos beneficiários na capital paraense.

“Que linda reunião com milhares de pessoas das 13 mil novas famílias que passam a integrar o Cadastro Único realizado pela Prefeitura de Belém e incluídas no Cadastro Único Nacional, garantindo o direito a 600 reais. Obrigado ao Governo Federal por nos autorizar a ampliar o cadastro e incluir no programa novas famílias que necessitam desse benefício”.

Programa

O Bolsa Família é um programa de renda do Governo Federal, mas são as prefeituras que realizam os cadastros das famílias. Em Belém, a gestão municipal faz o cadastramento dos beneficiários nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e na sede do Cadastro Único (Cadúnico).

Só na capital paraense, mais de 220 mil famílias recebem o benefício. O valor mínimo recebido é R$ 600 por família, com acréscimo de R$ 50 para mulheres grávidas, R$ 50 para crianças acima de oito anos, e R$ 150 para cada criança abaixo de sete anos. Para saber se o Cadastro foi autorizado, é necessário entrar no aplicativo do Bolsa Família ou se dirigir ao Cras.

Alegria pela filha

Desempregada há dois anos, Anália Barros, de 38 anos, mora sozinha com a filha há mais de um ano. A jovem vai receber cerca de R$ 750 mensais.

“No momento, só é eu e minha filha. Não tenho mais meus pais. Esse dinheiro vem para me ajudar muito. Vou conseguir comprar as coisas da minha filha, para a nossa casa”, comentou Anália.

Ser incluso no programa de renda federal traz, também, outros benefícios para as famílias, explicou o presidente da Fundação Papa João XXIII (Funpapa), Alfredo Costa.

“As famílias podem ser isentas de pagar a mensalidade do Minha Casa Minha Vida, tem todos os remédios da Farmácia Popular gratuitamente e, pode ter a Tarifa Social de Energia Elétrica, que dá o direito ao desconto na conta de energia”, informou Alfredo.

Victor Miranda, via Agência Belém

Uma resposta para “Belém dá boas-vindas às 13 mil novas famílias incluídas no programa Bolsa Família”

  1. Bom dia fico muito feliz pelas famílias que foram inclusas no programa,🙌 quanto eu estando desempregada moro em um kitnet alugado, meu marido me abandonou.Se ñ fosse doações de meus vizinhos e meus filhos eu estaria passando fome. E o programa diz que meu perfil ñ encaixa para receber o benefício.😳

Deixe uma resposta