Em Belém, 60% dos leitos de UTI estão ocupados por pessoas de 30 a 50 anos

Belém segue a tendência nacional em relação aos internados por covid-19 nas Unidades de Terapia Intensiva(UTIs) na rede pública. Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, 60% dos leitos de UTI da rede municipal já são ocupados por pacientes na faixa etária de 30 a 50 anos, ao contrário do que vinha ocorrendo desde o início da pandemia, quando a maioria dos internados era pessoas com mais de 60 anos. A ocupação geral dos leitos tem caído nos últimos dias na cidade, mas a situação ainda preocupa.

O Boletim do Observatório Fiocruz covid-19 nesta sexta-feira (23), referente às semanas epidemiológicas 14 e 15, período de 4 a 17 de abril, constata que a doença tem infectado cada vez mais pessoas jovens no Brasil, processo chamado pela Fiocruz de “rejuvenescimento da pandemia”. Os dados mostram que a faixa etária de 20 a 29 anos foi a que registrou maior aumento de mortes pela doença e entre 40 e 49 anos houve o maior crescimento do número de casos.

Os autores do estudo destacam que essa situação pode ser consequência de uma maior flexibilização do distanciamento nas idades mais jovens, por exaustão do confinamento ou necessidade de retorno ao trabalho presencial junto ao aumento da vacinação nas pessoas mais idosas do país.

Deixe uma resposta