Edmilson construirá corredor gastronômico em Belém

Belém não só ganhará um corredor de gastronomia para a cidade, mas um importante polo turístico e cultural, fortalecendo a economia e gerando emprego e renda

Belém ganhará um grande corredor gastronômico aberto e com espaços para convivência. Esse é o projeto que será realizado pela Prefeitura de Belém na área da Boulevard Castilho França, perímetro que fica ao lado da praça Magalhães Barata, entre a avenida Presidente Vargas e a travessa Frutuoso Guimarães. A área será completamente modernizada, com a criação de um via gastronômica ao ar livre, com calçadões de pedestres, parklets, equipamentos urbanos e total integração entre a praça dos Estivadores e um dos maiores blocos de casarões antigos da cidade.

O anúncio foi feito pelo prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, no lançamento do projeto, que ocorreu na noite desta terça-feira, 17, no Sesc Boulevard, no bairro da Campina, com a presença de diversos empresários do setor da gastronomia.

Edmilson se reuniu com empresários do setor gastronômico para dialogar sobre o novo projeto.

“Conheci a ideia do projeto, que é transformar esta área em um espaço permanente para atividades gastronômicas. Com a ocupação frontal e a desapropriação de imóveis, vamos transformar esses espaços em teatros, locais de venda e áreas para festivais. É criar um grande ambiente para o turismo gastronômico de Belém, já que nossa cidade tem status de cidade turística gastronômica”, destacou Edmilson Rodrigues.

O projeto foi desenvolvido pelo arquiteto Raul Ventura. “O espaço contará também com um calçadão, restaurantes e um local com mesas, onde as pessoas poderão se confraternizar e dinamizar todo esse contexto histórico cultural”, explica o arquiteto.

O prefeito Edmilson Rodrigues disse que Belém precisa, cada vez mais, de lugares para lazer e gastronomia. “Já possuímos crédito, por meio da Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata) ou Banco do Brasil para execução das obras”, afirmou.

11 respostas para “Edmilson construirá corredor gastronômico em Belém”

  1. Que projeto incrível, fico muito feliz por presenciar o desenvolvimento de um Polo gastronômico que valoriza a tradição e cultura paraense.
    Parabéns aos envolvidos, já estou ansiosa para aproveitar esse espaço.

  2. Já estou amando esse projeto ficará lindo ,parabéns a todos os envolvidos Belém precisa desse carinho!!

  3. Boa ideia para revitalizar aquela área e dinamizar a economia, porquanto a área está bem degradada agora. Atualmente todo o movimento de pessoas concentra-se dentro da Estação das Docas.
    Será absolutamente necessário o restauro de todos os casarões, que também estão em péssimas condições, alguns em ruínas (esses deveriam ter reconstituídas suas volumetrias, para compor um conjunto paisagístico harmonioso com os demais prédios vizinhos).
    Ademais, será necessária a formalização de uma parceria com os empresários que explorarão e se beneficiarão das melhorias implementadas pela PMB, para que se comprometam com a obediência a toda a legislação urbanística vigente (Código de Posturas, Plano Diretor, etc.), e com a manutenção permanente dos prédios e das áreas públicas eventualmente ocupadas. Aliás, se no mencionado Boulevard Gastronômico o “…espaço contará também com um calçadão, restaurantes e um local com mesas, onde as pessoas poderão se confraternizar…” for instalado em área pública, a PMB terá que especificar com exatidão a área que poderá ser ocupada, mediante pagamento de taxas por se tratar de espaço público, e para evitar qualquer dificuldade no trânsito livre de pedestres.
    Será que o Banco Central do Brasil, localizado no perímetro do Boulevard Gastronômico, foi consultado, para garantir suas atividades de transporte de numerário com segurança?
    E os espaços para estacionamento, onde ficarão dispostos?

    1. Deverá tb cuidar para que aqueles desavisados das barraquinhas cobertas com SACOS PLÁSTICOS VELHOS não ocupem as calçadas que deverá ser destinadas exclusivamente pelos proprietários dos restaurantes.
      A entrada da Estação das Docas está cheia de barraqueiro com seus carros velhos enfeiando a área.

  4. Pode e deve ouvir os intetessados, mascse conseguir se concretizar será um grande espaço de lazer para a cicida. Parabens equipe Edmilson Rodrigues #GovernoDaNossaGente

  5. Que bom, uma proposta grandiosa…
    O problema é se este empresariado, achar que o público é composto somente de turistas e cobrar, como se estivéssemos em Paris…
    Pq ja pagamos por volta de 150 reais uma caldeirada para duas pessoas, onde só havia produtos da terra inclusive o proprio peixe o tucupi, a batata, jambu e cenoura…nenhuma era exportada…tds daqui … Então…um pedido. vms parar um pouco querido empresariado…. ?

  6. Grande projeto.
    Mais , que tal levar essa ideia pra os bairros de Belem, assim podemos descentralizar as opcoes de lazer do povo paraense.

  7. Que depois de criado não seja abandonado na sujeira como: o complexo do ver o peso, entre outros.

  8. Torço pra que dê tudo certo!
    Fico preocupado com a checagem das interferências sobre a funcionalidade do empreendimento!
    O centro de Belém deve ser totalmente revitalizado, incluindo a ocupação desordenada!
    👍🌹👍

  9. Uma ideia brilhante, porém é necessário conscientização aos empresários que nosso povo não pode pagar um preço exorbitante, que a prefeitura deve disponibilizar policiamento municipal para o lugar não virar uma oportunidade a mais para os larápios assaltarem e nem baterem carteira no lugar além de uma estrutura de limpeza diária para o mesmo não ficar sujo e chamar mais urubus.

Deixe uma resposta