PF faz operação contra extração ilegal de ouro no Pará

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira a operação “Terra Desolata”, para desarticular uma organização criminosa de extração e venda ilegal de ouro no sul do Pará. Na investigação do crime, a Polícia constatou que aproximadamente uma tonelada de ouro é extraída de forma ilegal das terras indígenas Kaiapó todos os anos.

São 12 mandados de prisão preventiva e 62 mandados de busca e apreensão, autorizados pela Justiça Federal do Pará. O nome dos investigados ainda não foi divulgado. Ao todo foram bloqueados quase 470 milhões de reais em bens, incluindo aeronaves.

Segundo a PF, o grupo atua da seguinte forma: há os garimpeiros comuns, que extraem outro sem permissão e vendem o material para intermediários. São esses intermediários que negociam o ouro com grandes empresas para venda no mercado nacional ou exportação. Também há indícios de que os trabalhadores dentro dos garimpos estejam em situação semelhante à escravidão.

Outros mandados estão sendo cumpridos nos estados do Amazonas, Goiás, Roraima, São Paulo, Tocantins, Maranhão, Mato Grosso, Rondônia e no Distrito Federal.

Deixe uma resposta