Deiveson denuncia ataque racista nas redes sociais

Paraense já tinha sofrido racismo pelo treinador de seu adversário, Brandon Moreno

O paraense Deiveson Figueiredo, campeão de UFC na categoria peso-mosca, usou suas redes sociais para denunciar ataques racistas que vem sofrendo de internatutas.

Segundo o lutador relatou em seus Stories no Instagram, um perfil reconhecido como Puerto Vallarta, do México, teria colocado um emoji de macaco num comentário exibido durante uma live em que o campeão participava.

Na postagem, Deiveson pede aos seguidores que denunciem o perfil, no intuito de “eliminar esse tipo de preconceito” da rede social.

Não é de hoje que Deiveson é alvo de racismo por parte do público. Antes da luta contra Brandon Moreno, Deiveson haveria reclamado de outros ataques racistas à sua pessoa, partidos dos apoiadores do adversário.

Não é de se admirar que os seguidores do adversário Brandon sejam racistas. O próprio treinador de Moreno, Marcelo Rojo, fez, no segundo confronto entre Deiveson e Brandon, uma postagem racista. O técnico teria substituído uma imagem do paraense pela de uma macaco, retirando e desculpando-se logo em seguida.

A Deputada Estadual Marinor Brito (PSOL) manifestou indignação em seu perfil oficial no Instagram: “Da mesma maneira que Deiveson reagiu ao ocorrido com indignação e denúncia, seguimos também lutando contra a estrutura racista até que todos os corpos pretos sejam respeitados”, disse ela.

Deixe uma resposta