Projeto promove ações educativas para aposentados e aposentadas da Prefeitura de Belém

Desenvolver ações educativas que contribuam com a qualidade de vida e para a criação de novos projetos de vida para os/as aposentados/as municipais de Belém. Esse é o objetivo principal do Projeto “Cidadania e Qualidade de Vida na Aposentadoria”, que realizou sua primeira edição nesta quinta-feira, 6 de outubro.

O primeiro encontro contou com presenças de servidores do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Belém (IPMB) e de aposentadas do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), na sede da entidade.

Ao todo, serão realizados oito encontros até 15 de dezembro. Envelhecimento saudável, educação financeira, direitos da pessoa idosa e novos projetos de vida estão entre os temas do Projeto.

Para participar do projeto – As inscrições continuam sendo realizadas, de modo presencial, na Seção de Acompanhamento Psicossocial do IPMB.

Na abertura da programação, a assistente social Gisele Batalha, coordenadora do Projeto, apresentou a equipe responsável e destacou os objetivos da iniciativa. As participantes também foram informadas do cronograma de encontros pela assistente social Heloisa Pinto.

A presidente do IPMB, Edna D’Araújo, apresentou informações sobre o funcionamento do RPPS e dados atualizados da Previdência Municipal, como despesas com folha de pagamento de aposentados e pensionistas, arrecadação para pagamento de aposentadorias e pensões, aporte financeiro do ente municipal, entre outros. “Com a iniciativa, queremos promover mais ações voltadas ao atendimento mais humanizado dos/as aposentados/as”, explica Gisele Batalha.

Desafios e possibilidades – Para a presidente ela, com a chegada da aposentadoria, os segurados/as podem encontrar novos desafios e possibilidades em suas vidas, após anos de trabalho dedicados ao serviço público.

“É mais um projeto do IPMB voltado à valorização do nosso segurado, por meio da educação previdenciária e da democratização de informações da nossa Previdência”, ressalta.

Aos 73 anos, Sônia Maria dos Santos Monteiro não perdeu a oportunidade de se inscrever no projeto. Aposentada há seis anos, ela aprovou a iniciativa.

“Ainda não havia participado de um projeto como esse. Pra mim, a oportunidade foi muito gratificante, um reconhecimento da importância do aposentado. Espero obter com o projeto mais conhecimentos”, comentou.

Walrimar Santos – Agência Belém

Deixe uma resposta