Janela para o rio: Edmilson assina ordem de serviço para revitalizar o Ver-o-Rio

O prefeito Edmilson Rodrigues assinou, na manhã deste sábado, 27, os documentos de Ordem de Serviço, para a revitalização completa do Complexo Turístico Ver-O-Rio e calçamento do canteiro central da avenida Pedro Álvares Cabral.

Janela para o rio. É assim que algumas pessoas chamam carinhosamente o Complexo Turístico Ver-o-Rio, espaço localizado na avenida Marechal Hermes, bairro do Umarizal, muito conhecido por agregar elementos da natureza, preservação da memória dos povos tradicionais da amazônia ao lazer das famílias belenenses.

Resgate e significado – Pensando em resgatar o significado do logradouro e como parte das políticas públicas de desenvolver uma cidade humanizada, sustentável, acolhedora e promotora da memória dos povos tradicionais, o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, assinou, na manhã deste sábado, 27, os documentos de Ordem de Serviço, para a revitalização completa do Complexo Turístico Ver-O-Rio e calçamento do canteiro central da avenida Pedro Álvares Cabral.

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), realizará no Ver-o-Rio os serviços de recuperação das calçadas em pedra portuguesa, modernização da iluminação para LED, pintura geral e reformas dos telhados em cavaco, da quadra de areia, da praça, do quiosque da guarda e das passarelas.

Investimentos – Os trabalhos se iniciam na próxima semana, com previsão de 60 dias de conclusão. O valor da obra está orçado em aproximadamente R$ 998.565,00. Já a manutenção do trecho da avenida Visconde Souza Franco até a avenida Arthur Bernardes, que beneficiará 1500 metros de calçamento, o valor da obra é de R$ 601.176,48. Os serviços estão em fase inicial, com previsão de execução das obras em 40 dias.

“São duas obras, de muitas que, em breve, vamos inaugurar, para mostrar o nosso carinho e amor pela cidade. São obras importantes para reconstruir Belém. É uma parte da reconstrução da nossa cidade, que ficou quase vinte anos sofrendo com o abandono”, disse o prefeito Edmilson Rodrigues.

Contemplação da baía – “A reforma do Ver-o-Rio é a reforma de projeto urbanístico, para a contemplação da baía, para o lazer das famílias e é um espaço para ouvir música ao vivo também. É um espaço da memória dos povos indígenas. Tudo vai ser restaurad, para que o povo tenha direito de vir à beira do rio, com dignidade e segurança”, completou e o prefeito de Belém.

A revitalização do espaço se deu a partir das demandas apresentadas nas plenárias de bairros do Distrito Administrativo de Belém (Dabel), no Fórum Permanente de Participação Cidadã Tá Selado.

História – O Ver-o-rio começou a ser erguido em 1999, na gestão municipal do então prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e tornou-se um dos principais pontos turísticos. No decorrer do tempo, o espaço ficou abandonado e sem a manutenção adequada.

A conselheira do Dabel, Leonora Cruz, 60 anos, acompanhou atenta a cerimônia da Ordem de Serviço do complexo turístico. Ela lembrou da história do início da construção do Ver-o-Rio, quando os moradores próximos à orla conseguiram a obra, após diversos pedidos ao poder público, para derrubar o muro que impedia a população de “ver-o-rio”.

A conselheira Leonora conta que, após construção do espaço ocupado pelo povo, as administrações posteriores não zeleram pelo local. Para ela, o Fórum Permante de Participaco Cidadã Tá Selado possibilitou solicitar a reforma do logradouro.

“Quando veio, agora, o Tá Selado nos reuniumos e pedimos a revitalização do espaço e conseguimos passar a demanda. Estamos muito felizes com essa demanda atendida. O povo daqui merece um novo espaço”, comentou a conselheira.

O Complexo Turístico do Ver-o-Rio, que tem mais 5.000² metros, é administrado pela Coordenadoria Municipal de Turismo de Belém (Belemtur). O coordenador da Belemtur, André Cunha, afirma que, após revitalizado, o espaço será um presente para população belenense. Além disso, os turistas poderão contar com o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), que fornece informações históricas da cidade e dos pontos turísticos.

Impacto positivo – A empreendedora no ramo da tapiocaria, Eliana Furtado, 52 anos, trabalha há 16 anos no quiosque do Complexo Turístico. Ela está ansiosa para ver o espaço reformado, pois isso vai impactar positivamente nas vendas das iguarias.

“Vai ser muito importante para quem trabalha e para quem frequenta o espaço. Porque acredito que onde tudo tá bonito e organizado, as pessoas frequentam mais”, afirmou Eliana.

“Esse espaço tava abandonado, mas agora revitalizado vai trazer melhoria pra a gente. Graças a Deus, a gestão do nosso prefeito está fazendo esse serviço, que vai melhorar o nosso trabalho e a segurança”, disse animado o vendendor do quiosque de tapiocaria, Gleidson Lima, 30 anos.

Ordens de Serviço para revitalização – Além da revitalização do Ver-o-Rio e calçamento da avenida Pedro Álvares Cabral, a Prefeitura de Belém, por meio da Seurb, garantiu mais obras de reformas das praças da capital paraense. Na segunda-feira, 22, a Prefeitura de Belém assinou ordens de serviços para dar início às reformas das praças F, O, K e H, localizadas no conjunto Gleba I, e da praça do conjunto Costa e Silva. Pintura geral, reforma das quadras de esporte, a implantação de playgrounds, a recuperação do calçamento, nova iluminação e paisagismo são serviços que serão realizados.

Na quarta-feira, 24, foi assinada a Ordem de Serviço para revitalização da Praça da Independência, localizada na alameda Independência, no bairro do Umarizal. Todas essas obras são demandas aprovadas das plenárias do programa de participação popular Tá Selado.

“A secretaria fez uma força-tarefa de análises e vistorias para que essas praças possam recuperadas. Somando são mais de 20 equipamentos públicos que estão em reforma. Logo todas serão inauguradas com grande festa para a população belenense”, destacou o titular da Seurb, Deivison Alves.

Joyce Assunção – Agência Belém

Deixe uma resposta