Rodoviários da Grande Belém aceitam acordo e não farão greve

Cerca de 905 mil pessoas precisam se locomover diariamente de ônibus na Grande Belém. Se considerar o transporte coletivo de toda a Região Metropolitana, o número de passageiros chega a 1,5 milhão. E toda essa população estava na iminência de ficar sem o transporte para se deslocar para os seus compromissos, a partir desta quinta-feira (16), com uma ameaça de greve dos rodoviários da capital paraense.

No entanto, durante reunião entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel) e as entidades sindicais de Belém, Ananindeua e Marituba, na tarde desta quarta-feira (15), foi firmada uma negociação e a greve foi cancelada.

O encontro estava agendado desde maio, quando começaram negociações sobre a pauta. Na ocasião, ficou decidido que o salário da categoria aumentaria 2,5% e, agora, em dezembro, seria negociado as perdas salariais que somam 7,58%.

A Setransbel informou, inicialmente, que não há recursos para pagar as perdas salariais e retroativos que estão sendo cobrados pela categoria.

Na reunião de hoje, os trabalhadores aprovaram a proposta de acordo parcial com a patronal da seguinte forma :

1-Ticket quitado com 5% de reajuste a partir de 1 de Janeiro para pagamento em fevereiro.

2-Negociação de salário será retomada a partir de 15 de Janeiro de 2022.

3-Manutenção das cláusulas da Convenção Coletiva até 30 de Abril de 2022, sem greve dos rodoviários.

Fonte: DOL

Deixe uma resposta