Belém terá ecopontos para diminuir o descarte irregular de entulho

Não é de hoje que Belém enfrenta um sério problema: o descarte irregular de lixo e entulho, prática definida como crime ambiental em Lei. Diariamente, a capital paraense registra casos de descarte de pneus, restos de construções, objetos pessoais e caseiros nas vias.

Para diminuir esse problema, a prefeitura de Belém, por meio da Secretaria de Saneamento (Sesan), mapeou e identificou cerca de 260 pontos de descarte irregular de resíduos sólidos em Belém.

Segundo o diretor de projetos da Sesan, Victor Ximenes, em entrevista para o jornal O Liberal, foi aprovada uma licitação para construir três ecopontos, que são pontos de recebimento desses resíduos. Um deles é na José Bonifácio com a Bernardo Sayão, outro na Estrada do Bagé, no Catalina, e o outro no São Joaquim, ao lado da cooperativa.

A expectativa é que esses pontos solucionem o descarte irregular e reduzam a quantidade de resíduos jogados nos rios, inclusive. Além disso, a Sesan mantém o Disk Entulho que retira gratuitamente o equivalente a 1m3 de entulho da casa de um cidadão. O contato é (91) 98499-0059.

Além disso, a proposta orçamentária aprovada para 2022, reserva cerca de R$ 269 milhões para obras de macrodrenagem das bacias Ariri-Bolonha, Mata-Fome e Paracuri, além de limpeza urbana, coleta e transporte do lixo domiciliar. A Sesan também mantém uma campanha de educação e conscientização ambiental da população.

Deixe uma resposta